segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Estupro no BBB 12


O suposto estupro que teria ocorrido no BBB 12 foi destaque no programa "Muito +" da rede Bandeirantes, nesta segunda-feira, dia 16.

A apresentadora Adriane Galisteu preferiu não comentar o assunto até o fim do programa. "Eu vi tudo. Eu posso dizer, mas vou deixar minha opinião por último", disse. "Não estamos aqui para julgar, estamos aqui pra saber a sua opinião", completou.

Por telefone, Sérgio Mattos, empresário de Daniel, defendeu o confinado. "Daniel é super profissional. Ele é um garoto do bem. Vários fotógrafos internacionais já trabalharam com ele. Só recebemos elogios do trabalho dele e de seu comportamento", contou o agente do brother que, até então, não tinha ainda visto o vídeo. "Eu acho que as coisas têm que ser apuradas. Eles estavam se paquerando e rolou um carinho. Estão tendo muitas informações infundadas. Existe um pouco de exagero", explicou.

Lia Khey, participante da 10ª edição do reality, participou do programa e também deu a sua opinião. Segundo ela, o modelo se aproveitou da situação, mas acredita que não rolou nada além de uma mão boba. "Estupro é algo muito pesado. O BBB Virou clichê, então todo mundo gosta de pegar pesado".

Após assistirem ao vídeo, que foi passado no programa, eles voltaram a falar sobre o episódio que aconteceu na madrugada deste domingo, dia 15.


"É injusto o tamanho da proporção que isso tomou. Talvez ele tenha se aproveitado um pouco da situação, mas para ser estuprador está muito distante", desabafou Adriane.


"Eu continuo com a minha mesma opinião. Todo Big Brother tem pegação. Eu sinto uma pitada de racismo", finalizou o empresário.


Para ver o vídeo proibido do suposto estupro que o programa exibiu, click no link abaixo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário